quinta-feira, 31 de março de 2016

SINSEPOL - Rodrigo Marinho / Presidente

Recebemos a visita na Sesdec dos Amigos e partidários da Chapa 2, encabeçada pelo Rodrigo Marinho, o qual também tem o nosso total apoio nesta caminhada rumo a presidência do nosso Sinsepol.  Neste primeiro dia do mês de abril, vamos a vitória, pois o Rodrigo, juntamente com a Lindalva têm enormes condições e conhecimento para direcionar os nossos interesses legais através do nosso Sindicato, o Sinsepol. Veja as fotos.



HISTÓRIA DO BRASIL: 31 de março de 1964


Golpe de Estado no Brasil em 1964 designa o conjunto de eventos ocorridos em 31 de março de 1964 no Brasil, que culminaram, no dia 1º de abril de 1964, com um golpe militar que encerrou o governo do presidente democraticamente eleito João Goulart, também conhecido como Jango.
Os militares brasileiros favoráveis ao golpe e, em geral, os defensores do regime instaurado em 1964 costumam designá-lo como "Revolução de 1964" ou "Contrarrevolução de 1964".[1] [2] Todos os cinco presidentes militares que se sucederam desde então declararam-se herdeiros e continuadores da Revolução de 1964.[3]
Já a historiografia brasileira recente defende a ideia de que o golpe, assim como a ditadura que se seguiu, não deve ser considerado como exclusivamente militar, sendo, em realidade, civil-militar.[4] [5] [6] [7] Segundo vários historiadores, houve apoio ao golpe por parte de segmentos importantes da sociedade: os grandes proprietários rurais, a burguesia industrial paulista,[8] [9] uma grande parte das classes médias urbanas (que na época girava em torno de 35% da população total do país) e o setor conservador e anticomunista da Igreja Católica (na época majoritário dentro da Igreja) que promoveu a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, realizada poucos dias antes do golpe, em 19 de março de 1964.[10] [11] .
Jango havia sido democraticamente eleito vice-presidente pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) – na mesma eleição que conduziu Jânio da Silva Quadros, do Partido Trabalhista Nacional (PTN), à presidência, apoiado pela União Democrática Nacional (UDN). O golpe estabeleceu um regime autoritário e nacionalista, politicamente alinhado aosEstados Unidos,[12] [13] e marcou o início de um período de profundas modificações na organização política do país, bem como na vida econômica e social. O regime militar durou até 1985, quando Tancredo Neves foi eleito,indiretamente, o primeiro presidente civil desde 1964.
Fonte: Wikipédia

COMENTÁRIO DO BLOG: Na condição de Professor de História, não vejo como Golpe esta ação dos militares, juntamente com boa parte da sociedade civil, e sim uma maneira de "tirar" o Brasil de um comunismo "nojento" iminente na época. Hoje estamos, por ironia da história em uma situação pior, ou seja, o Brasil está sangrando e muito e, é necessário livrar o país desta raça maldita que está no poder. Lembrando ainda que, foi o Congresso Nacional que decretou a medida para "tirar" o presidente da época.




OPINIÃO DE PRIMEIRA

EM GUAJARÁ, UM SÍMBOLO DO RESPEITO AOS MAIS POBRES

No meio de toda a vergonha a que o brasileiro está exposto, com a sucessão diária de escândalos e a roubalheira generalizada, há ainda uma questão que torna bem pior todo o momento dramático por que passa o país: o pacotaço de  obras paradas, abandonadas, jogadas ao léu, depois geralmente de uma gastança imensa, de milhões de reais jogados no lixo. Exemplos não faltam. Vamos ficar com alguns só de Rondônia. Comecemos pelos viadutos da BR 364, um deboche com a cara do rondoniense. Depois, o Espaço Alternativo, com 85 por cento das obras concluídas, paradas,  por decisões monocráticas de juízes ou de conselheiros do Tribunal de Contas. A reforma do prédio do INSS da Capital é mais que tudo um acinte contra a população, principalmente a mais pobre, que precisa de um local decente para ser atendida. E o INSS há sete anos fica brincando de terminar uma reforminha que, num país sério, demoraria seis meses para ser feita.

Os problemas se espalham por toda a Rondônia. Em Guajará Mirim por exemplo (e a SICTV mostrou uma reportagem sobre o assunto, deixando todos os telespectadores de queixo caído),  uma creche (FOTO\) teve suas obras paradas depois de 95 por cento dos serviços estarem concluídos, porque uma decisão judicial considerou que havia suspeita de irregularidades. Noventa e cinco por cento pronto. Ou seja, por causa disso, dezenas de mães continuam angustiadas por um local decente para deixar seus filhos. Estão há seis anos, desde que uma operação da Polícia Federal foi realizada e até prendeu gente por superfaturamento na obra, vendo o prédio quase pronto se deteriorando e sendo tomado pela sujeira e o mato. E seus filhos continuam sem creche. Tudo parado, sem perspectivas da conclusão.  A punição , na verdade, foi para quem? Para os pobres, é claro. Eles sempre pagam o pato.

A TUBERCULOSE ATACA - Em pleno século 21, nos anos 16, a tuberculose voltou a atacar em Rondônia. Neste ano, um novo caso por dia, nos primeiros 90 dias do ano. Já no ano passado, foram registrados quase 700 casos e 14 pessoas morreram com a doença. Há muitos casos em que os  atacados pela doença não procuram tratamento logo, até porque consideram que têm apenas uma tosse passageira. Mesmo que continuem com sintomas da doenças, muitos só conseguem o diagnóstico quando ela,já está em estado avançado. É importante que, a qualquer suspeita, que se procure imediatamente um posto de saúde, para começar o tratamento. A doença é curável, desde que tratada logo.

FOGO AMIGO - No grupo palaciano, crescem os elogios ao trabalho que vem sendo realizado pelo pelo secretário chefe da Casa Civil, Emerson Castro,.O governador Confúcio Moura colocou nas mãos dele negociações políticas importantes,. A reaproximação com, a Assembleia foi uma delas. O sucesso da ação de Emerson é clara, pelas forma como melhorou radicalmente a relação dos dois poderes. As conversas com os sindicatos de servidores seguem no mesmo caminho. Há três anos, nenhuma greve ocorreu no Estado. Enfim, o competente secretário só parece ter adversários mesmo dentro do PMDB, seu partido. È o fogo amigo, vindo de quem teme que ele ocupe cada vez mais espaço...

HOMENAGEM A MORO - O juiz Sérgio Moro tem cada vez mais admiradores país afora. Menos os petistas e aliados, é claro! Em Rondônia, Moro vai receber a  Medalha do Mérito  Legislativo, por proposta do deputado Adelino Follador, do DEM. Follador destacou a competência com que conduz as investigações dos casos de corrupção na Petrobras. A Operação Lava Jato, segundo o parlamentar, é o melhor exemplo do trabalho de Moro em benefício do  Brasil. Aliás, o magistrado já tinha sido muito elogiado em discurso de Aelcio da TV, semana passada. Moro tem muitos fãs também no parlamento rondoniense.

CAPIXABA ABRE O VOTO - Coordenador da bancada federal, o deputado Nilton Capixaba anunciou que é favorável ao processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff, como, segundo ele, a grande maioria dos componentes da representação rondoniense no Congresso. Capixaba afirmou em várias entrevistas concedidas no Estado, e foi taxativo: o afastamento da Presidente é a única maneira País retornar à normalidade. O deputado do PTB destacou que Dilma perdeu o rumo da governabilidade e foi mais longe: “as gravações divulgadas nos últimos dias, mostraram a verdadeira cara do ex-presidente Lula” e. para ele, as pedaladas fiscais justificam o processo contra Dilma.

MAIS SESSENTA - Mais 60 servidores do Estado foram transpostos, nos últimos dias, paras a folha de pagamento da União.  A partir de agora, a cada semana, deve sair uma nova relação, porque os processos estão andando mais rapidamente.  Desde que o dedicado e competente Procurador do Estado, Luciano Alves, entrou no processo as coisas  começaram a andar com muito mais rapidez. Antes, os processos se arrastavam, guardados em gavetas. E lá ficariam, criando teias de aranha, não fosse ele. Quando a transposição terminar, com mais de 10 mil servidores passando à guarda financeira do governo federal, Rondônia economizará 300 milhões de reais ao ano.

PERGUNTINHA - Do que jeito que o Lula, o PT e a Presidente Dilma estão criticando a Operação Lava Jato e o Juiz que a conduz, será que eles vão conseguir convencer que nunca fizeram nada e que quem deveria ser preso é Sérgio Moro.

Fonte: Sérgio Pires - Jornalista / Porto Velho-RO.

quarta-feira, 30 de março de 2016

EU - Outras Poesias / Poemas Esquecidos

APÓSTROFE À CARNE

Quando eu pego nas carnes do meu rosto.
Augusto dos Anjos
Pressinto o fim da orgânica batalha:
-- Olhos que o húmus necrófago estraçalha,
Diafragmas, decompondo-se, ao sol pôsto...

E o Homem -- negro e hereróclito composto, 
Onde a alva flama psíquica trabalha,
Desagrega-se e deixa na mortalha
O tacto, a vista, o ouvido, o olfacto e o gôsto!

Carne, feixe de mônadas bastardas,
Conquanto em flâmeo fogo efêmero ardas,
A dardejar relampejantes brilhos,

Dói-me ver, muito embora a alma te acenda,
Em tua podridão a herança horrenda,
Que eu tenho de deixar para os meus filhos!

Fonte: AUGUSTO DOS ANJOS -  Do Livro EU - Outras Poesias / Poemas Esquecidos / Editora Livraria São José - Rio de Janeiro / 1965.


MANJAR DOS DEUSES





Festival de uma morena ("bumbum") maravilhosa...!   Gostou?


Nostalgia com três rodas: você ainda pode ter seu sidecar

Popular no começo do século passado, o sidecar mantém entusiastas e pode ser encomendado no Brasil



A origem do sidecar, aquela carreta ou carrinho lateral para se levar passageiro, surgiu junto com a própria motocicleta. A criação é do fim do século 19, quando foi inventado para acoplamento à bicicleta como uma forma de levar passageiro (geralmente criança) com mais conforto e segurança. A motorização das primeiras bicicletas e sua evolução como motocicletas na virada do século popularizou o sidecar, que já não dependia mais da tração pelas pernas do condutor e continuava oferecendo uma alternativa de transporte confortável em veículos equipados com apenas um selim ou condições ainda precárias na garupa.
Sidecars quase sempre foram fabricados por empresas independentes das fabricantes de motos, mas houve exceções como a da Harley-Davidson, que os produziu para o exército na época da 1ª Guerra Mundial mesclando a agilidade da moto à possibilidade de carregar arma e atirador ao lado. A popularidade nos Estados Unidos diminuiu nas décadas seguintes acompanhando o barateamento do automóvel, mas seguiu firme na Europa e teve papel importante nas tropas alemãs, russas e inglesas durante a 2º Guerra Mundial.
A produção de carros mais acessíveis no pós-guerra e o conforto melhorado na garupa das motos acabou restringindo o uso do sidecar a aficionados que curtem um passeio nostálgico com o filho ou neto pequeno, ou mesmo com a esposa que quer ainda mais conforto (há espaço para esticar as pernas e hoje existem modelos totalmente fechados). É o caso do cliente de Helcio Zambotto, da oficina de customização paulistana AZ Motorcycles, que encomendou a personalização de uma Harley-Davidson incluindo a construção de um sidecar (foto principal). “Já construímos dois, sempre em metal. Nosso trabalho começa com uma entrevista para saber do que o cliente precisa, o gosto pessoal e tiramos até as medidas dele para que o resultado seja realmente personalizado”, conta.
A construção parte de tubos de aço para a estrutura e chapas que serão moldadas para dar a forma escolhida pelo cliente, num processo que leva seis meses e custa a partir de R$ 40 mil até que esteja pronto com sistema de suspensão, roda e pneu combinando com a moto, acabamento interno, pintura personalizada etc. O resultado é uma experiência confortável para o passageiro, que dispõe de um assento completo com encosto e amplo espaço para as pernas, enquanto o piloto precisa se adaptar a um novo estilo de pilotagem: sem contar com a inclinação da moto é preciso comandar tudo pelo guidão, se acostumar a curvas mais lentas e à largura que equivale a ocupar uma pista inteira, como se estivesse de carro.    
Se você não pode (ou quer) gastar o valor de uma moto de alta cilindrada para realizar o sonho de ter um sidecar, nem está disposto a importar modelos de produção em série da indiana Royal Enfield ou da russa Ural, há opções mais acessíveis no país. A partir de R$ 3.600 é possível encomendar um sidecar produzido em série com carroceria de fibra de vidro que fica pronto em cerca de um mês, com um nível de personalização menor, mas que ainda inclui a escolha da cor, do revestimento do banco, roda e pneu. Fabricantes como Motocarga, Saidecar e Saidbrasil cresceram desenvolvendo variações da carreta lateral para transporte de carga e hoje mantém em linha ao menos um modelo para passageiro. O processo para quem encomendou um sidecar termina com a legalização para rodar dentro da Lei, o que significa incluí-lo na documentação da moto solicitando ao Detran uma Inspeção de Segurança Veicular a ser realizada pelo Inmetro – a aprovação gera a emissão de um novo Certificado de Segurança Veicular incluindo a modificação na carroceria para transporte de três passageiros como “sidecar intercambiável”, ou seja, que pode ou não estar na moto.    
Acelerados
Como já aconteceu com praticamente todos os veículos motorizados, mesmo quando parecem pouco afeitos à velocidade, a moto com sidecar também chegou às pistas de corrida. E da maneira mais insana possível, com o passageiro fazendo pêndulos fora do sidecar, quase deitado do lado interno da curva, para que o conjunto não capote. Existem categorias para motos de diferentes cilindradas e níveis de preparação, incluindo protótipos com estrutura tubular única, três largos pneus slick de carro (afinal, se não pode inclinar, que tenha a maior aderência possível) e motor 4 cilindros de esportiva. E se você pensa que já viu de tudo, procure vídeos das modalidades speedway e cross, com saltos e tudo mais...       
Fonte: Revista Duas Rodas.

Coluna do Heródoto - O VERDADEIRO ROUBA MAS FAZ

Getúlio Vargas já foi execrado e saudado pelos mesmos grupos políticos em momentos diferentes. Quando ditador foi acusado pelos comunistas dos piores crimes, como tortura e assassinatos nas prisões . Quando foi apeado do poder em 1945 pelos militares, foi apoiado pelos mesmos comunistas. Eles  sustentavam o  queremismo. Ou seja, queremos Vargas com uma nova constituição. Qual o principal atributo de Vargas haja vista que boa parte de seu governo havia flertado com o nazismo e o fascismo? O populismo. E os que almejavam o poder sabiam que cada vez que há aspirações populares não satisfeitas pela política tradicional , abre-se um espaço para o líder populista. Sabiam também que carisma não se transfere nem se herda. Portanto gostando ou não só tinha ele. Quando se escolhe o populista para governar não se está preocupado se ele é de esquerda ou de direita ou se o seu comportamento moral deve ser levado em conta. Outros populistas mostraram isso. Adhemar de Barros era o famoso rouba mas faz. Jânio o pinguço que varria a corrupção. Vargas era o pai dos pobres e a mãe dos ricos. Mais recentemente o eleitor votou em um populista de direita no primeiro turno e em um populista esquerdista no segundo.

O líder populista é maior do que o partido. Vargas era maior do que o PTB, Adhemar maior do PSP e Jânio do PTN. Assim ele é avaliado pelos discursos tonitruantes que proferem, sem qualquer compromisso com um ideário ou programa político. São hábeis em dizer aquilo que o povo quer ouvir. Esmeram-se em prometer tudo para atender ao imaginário popular. Viram celebridades. Alguns querem tocar o ídolo, como se faz com as imagens de santos nas igrejas. O populista não perde uma cerimônia religiosa e sempre se apresenta contrito, como os beatos tanto gostam. Na história do Brasil há também os místicos como Antonio Conselheiro, Antonio Maria, Padim Cícero e outros. O messianismo também é uma característica do populismo. Este deixa órfãos  como o nacionalismo econômico de Vargas, ainda que a organização capitalista do mundo tenha mudado muito. O estatismo é uma delas. Atende simultaneamente o desejo de manter sobre o controle do Estado as riquezas nacionais e abrir a oportunidade para o aparelhamento com a distribuição de cargos entre os acólitos políticos. Na história da república  brasileira houve uma alternância entre o populismo e o clientelismo, ou seja a política baseada na troca de favores e cargos.  O clientelismo deu  lugar ao populismo com o movimento de 1930. Desde então, até os dias atuais há um amalgama entre eles.  Uma constatação óbvia  é que o eleitorado não vota em partidos, em programas, ou matizes ideológicos, mas em estereótipos.

O político populista julga-se acima do bem e do mal. A lei que se aplica aos homens não se aplica a ele. Não pede para ser reconhecido como líder, o apoio popular é um atestado de sua liderança.  Quando morre, no imaginário popular, vai para o paraíso e um dia vai voltar para implantar um reino de felicidade que vai durar mil anos. É o milenarismo que, no Brasil, tem origem no mito do sebastianismo. Pessoas ligadas a eles também são entronizadas como sagradas, como as esposas responsáveis pela distribuição de presentes no Natal, doces no dia das crianças ou ter o seu nome em uma maternidade pública. O seu marketing é constituído também por um bordão característico como Trabalhadores do Brasil, Povo Brasileiro.... O populismo decorre da desigualdade entre o governante  e os governados, do confronto dos atributos próprio do poder  com esperanças e carências do povo diz o professor José de Souza Martins.

Fonte: Heródoto Barbeiro - Record News / São Paulo - SP


Antônimo de afeição


contrário de afeição é:
"A vida é cheia de surpresas" !

Dicas Harley-Davidson para pegar a estrada


Harley-Davidson Dealer Service Images
Está pensando em pegar a estrada no final de semana? Confira abaixo as dicas importantes que a Harley-Davidson preparou para os motocilcistas:
Aproveitar o fim de semana para pegar a estrada com a sua Harley-Davidson é botar para valer a sensação de liberdade sobre duas rodas. Mas para isso acontecer de forma segura, é necessário cuidados e muita atenção do motociclista para garantir um ride tranquilo e inesquecível. Diversos itens importantes podem ser verificados facilmente, como a periodicidade das revisões de quilometragem, eventuais ruídos, o bom estado dos freios, condições dos pneus e cabos, limpeza correta, funcionamento do sistema elétrico, entre outros.
A exemplo das revisões periódicas, a Harley-Davidson recomenda que a primeira delas, referente aos 1.600 km rodados, seja realizada quando a motocicleta atingir um ano de aquisição, mesmo que a quilometragem esteja abaixo da mencionada. A garantia da moto continuará sendo válida por dois anos, independente da frequência de uso.
Os pneus calibrados da maneira correta são essenciais para uma viagem segura, pois caso estejam fora dos limites adequados de pressão, por exemplo, influenciam diretamente na estabilidade de condução da motocicleta. Por isso, devem estar calibrados seguindo os valores especificados no manual do proprietário de cada modelo. Utilizar a moto com os pneus abaixo da pressão recomendada reduz a sua durabilidade, aumenta o consumo de combustível e favorece riscos de acidente. Já a pressão acima da recomendada reduz a área de contato com o solo e, consequentemente, a aderência do pneu. Isso aumenta o risco de acidentes durante frenagens de emergência, além de reduzir o conforto, uma vez que o pneu trabalha em conjunto com a suspensão da motocicleta.
Outra ação que precisa ser tomada antes de viajar é a verificação visual das pastilhas de freio com relação à área de atrito e contato com os discos, pois, em alguns casos, contam com uma linha de referência que indica sua vida útil. A verificação feita na oficina especializada é necessária para reconhecer outros problemas não visíveis. O principal motivo que pode levar o sistema de freio a fazer ruído durante o acionamento é o desgaste excessivo da área de atrito (pastilhas), bastando substituí-las em uma concessionária autorizada da marca. Outros motivos comuns são sujeira acumulada e o tipo de material empregado na fabricação das pastilhas, sendo necessário utilizar sempre peças originais durante os procedimentos de manutenção.
A vela de ignição é um dos componentes mais importantes no processo de combustão e funcionamento do motor, dessa forma, ela sofre desgaste e, com o passar do tempo, deve ser substituída. Durante os processos de manutenção da motocicleta a vela é removida e analisada visualmente pelo técnico para identificar problemas com a mistura de ar com combustível, além de averiguar a presença de contaminantes ou de queima irregular.
No que se refere à bateria, a utilizada pela Harley-Davidson é do tipo AGM e livre de manutenção. Isso significa que não existe a necessidade de abastecê-la com água ou qualquer outra solução. A motocicleta, quando inativa por longos períodos, tende a perder a carga acumulada e, em casos extremos, a capacidade da bateria de alimentar o sistema elétrico da moto, principalmente o funcionamento da partida. Dessa forma, é recomendado o uso periódico da motocicleta ou a remoção do cabo negativo da bateria (ou fusível Maxi) quando surgir essa necessidade.
A parte elétrica também merece cuidado especial, pois hoje todos os modelos de motocicletas Harley-Davidson utilizam sistemas eletrônicos sofisticados e de alta confiabilidade. As panes elétricas podem ser causadas por conectores com folgas excessivas ou roteamento incorreto da fiação elétrica. Em alguns casos panes elétricas podem desativar o sistema de ignição e injeção, de modo a impedir o funcionamento da moto. Uma análise detalhada do sistema deve ser realizada por um técnico especializado para se garantir um diagnóstico seguro. É preciso ter cuidado na hora da limpeza da motocicleta, pois a utilização de aparelhos de alta pressão pode causar infiltração e danificar cabos e peças do sistema elétrico-eletrônico.

101693, Value of Service, Service Department, mechanics, dealership, technicians, shop, tools, detail, spoke wrench, torque, tension
Checagem do aperto dos raios de roda

A correia de transmissão é um dos itens que deve ser inspecionado em todas as revisões feitas em concessionária autorizada da H-D, com relação ao seu desgaste e folga. A correia não possui um tempo de vida útil estipulado, já que são feitas de material de longa duração (aramida ou fibra de carbono) que passam de 100 mil quilômetros. A limpeza da correia deve ser realizada pelo proprietário apenas utilizando pincel e água. A folga varia de modelo para modelo de acordo com as informações do manual de serviço.

101693, Value of Service, Service Department, mechanics, dealership, technicians, shop, clutch, pressure plate, primary compensator, primary chain, tools, wrench, detail
Desmontagem do sistema de embreagem

O filtro de ar é outro item que não possui um tempo estipulado para substituição. Durante a manutenção periódica, o técnico analisará as condições do mesmo com relação a perfurações e obstruções. Na maioria dos modelos é possível realizar a limpeza lavando com solução neutra e secagem em ar ambiente ou de baixa pressão.
A Harley-Davidson utiliza o sistema ABS em todas as suas famílias de motocicletas desde 2014, mesmo que a obrigatoriedade só tenha passado a valer em janeiro de 2016. O sistema ABS não necessita de nenhum cuidado especial por parte do cliente, porém, na manutenção periódica, são utilizados equipamentos específicos para substituição do fluido de freio. A Harley-Davidson recomenda que este procedimento seja realizado exclusivamente em uma concessionária H-D.

Harley-Davidson Dealer Service Images
Troca do fluido de freio

Os novos motores Twin Cam 103 High Output com refrigeração líquida devem ter o nível do líquido de arrefecimento inspecionado e completado, se necessário, em oficina autorizada. O sistema conta com uma bomba de água elétrica, além de dois radiadores e duas ventoinhas de refrigeração. A manutenção está exclusivamente ligada ao líquido de arrefecimento utilizado no sistema.
SEGURANÇA
Além de checar o estado geral de funcionamento da motocicleta, também é necessário o cuidado em usar a vestimenta apropriada, como um capacete confortável, calçado fechado, jaqueta e calça com proteções. O capacete, apesar de não ter data de validade, é recomendado que seja substituído a cada três anos se tiver uso diário, por conta do contato intenso com intempéries como sol e chuva, por exemplo. No caso de envolvimento em acidentes ou quedas, o capacete deve ser descartado obrigatoriamente.
Para quem pretende passar muitas horas viajando é recomendado, além das manutenções em dia, descansar antes de pegar estrada e realizar paradas periódicas durante o percurso. Itens básicos de manutenção como vela, fusível, câmara de ar e ferramentas presentes nokit da motocicleta são úteis em caso de pequenas emergências.
A pilotagem na chuva requer manobras mais suaves e atenção redobrada. Evitar passar por acúmulos de água é importante, pois podem esconder buracos ou mesmo levar à aquaplanagem. Isso minimiza a eficiência do sistema de freio. Uma dica nessas situações é a combinação do freio dianteiro com o freio motor. Manter distância adequada, controlar a velocidade e evitar frenagens bruscas também garantem uma viagem mais segura. Assim, a aventura e o desejo de liberdade sobre duas rodas serão melhor aproveitados durante todo o passeio com a sua Harley-Davidson.
Fonte: MotoAdventure


SAÚDE - Três razões pelas quais ser impaciente pode ser prejudicial à saúde

Estudos mostram que pessoas de 'pavio curto' podem apresentar problemas relacionados à obesidade, hipertensão e envelhecimento precoce.


Pessoas ansiosas têm maior tendência à obesidade (Foto: Roos Koole/ANP MAG/ANP/Arquivo AFP)
Numa sociedade em que o tempo livre está cada vez mais escasso, a impaciência é uma característica que tem se tornado bastante comum.
A espera pelo ônibus atrasado, aquele choro interminável de um bebê e a fila eterna no supermercado são situações cotidianas, mas, diante até dessas pequenas coisas, nossa paciência não durar muito.
Aprender a esperar realmente nunca foi fácil. Mas fazer isso pode ser muito importante – não só pelo bem-estar diário, mas também para evitar problemas de saúde.
Quando ficamos irritados e impacientes, os níveis de estresse e adrenalina aumentam. Mas existem outros perigos vinculados à falta de paciência que, ao menos à primeira vista, não parecem tão evidentes – e podem ser preocupantes:
1) Obesidade
Especialistas apontam que pessoas impacientes têm mais probabilidade de serem obesas do que aquelas que sabem esperar. Isso porque elas tendem a não se alimentar da maneira mais correta e a consumir maiores quantidades de alimentos – especialmente daquelas comidas rápidas, congeladas ou instantâneas.

Segundo os economistas Charles Courtemanche, Garth Heutel e Patrick McAlvanah, que publicaram um estudo (Impaciência, incentivos e obesidade) em 2015 na publicação Economic Journal, o acesso fácil a alimentos pouco saudáveis é uma das causas principais, que afeta especialmente a quem tem 'pavio curto'.
"As pessoas mais impacientes se veem mais afetadas pela disponibilidade desses alimentos rápidos a preços acessíveis, que levam ao aumento da obesidade dessa parte da população", indica o estudo.
"Poderíamos pensar que talvez agora pelo fato de termos mais acesso a diferentes tipos de alimentos, acabamos comendo mais e, consequentemente ganhamos peso", disse Courtemanche ao Washington Post.
"Mas é mais complicado que isso; o barateamento da comida só altera o comportamento de um tipo determinado de pessoas", acrescentou o especialista.
Além disso, a impaciência constante – e a consequente ira e tensão que vêm com ela – faz com que nosso organismo libere adrenalina e cortisol, hormônios que podem gerar um aumento de peso.
A gordura acaba sendo aderida às paredes das nossas artérias, aumentando ao mesmo tempo a possibilidade de sofrer um ataque do coração.
2) Hipertensão
A Associação Médica Americana (JAMA, na sigla em inglês) inclui a impaciência como um fator de risco da hipertensão entre adultos jovens.

Um estudo feito na Escola Freinberg de Medicina da Universidade do Nordeste de Chicago com análises de 3,3 mil casos ao longo de 15 anos observou que o tipo de personalidade A (aquele que corresponde a pessoas impacientes e hostis) tem um risco 84% maior – em comparação a quem tem uma personalidade mais tranquila – de sofrer de hipertensão.
O motivo, apontam os especialistas, é o estresse associado à impaciência, que pode chegar a tornar os vasos sanguíneos mais estreitos, aumentando a pressão arterial.
"A ideia de que o padrão de conduta tipo A é 'ruim' para a saúde existe há muitos anos", garante Barbara Alving, da Escola de Saúde Pública de Maryland, nos Estados Unidos.
"Esse estudo nos ajudou a compreender quais aspectos desse padrão de comportamento prejudicam nossa saúde", explicou a especialista.
Para Alving, a hipertensão arterial "é uma condição complexa, que implica fatores biológicos e alimentares", ainda que o estudo demonstro que "o comportamento e o estilo de vida podem ter um papel fundamental na prevenção e no tratamento da doença".
A hipertensão é um fator de risco importante para doenças do coração, do fígado e de acidentes cardiovasculares.
3) Envelhecimento
Por último, um estudo da Universidade Nacional de Singapura e das universidades americanas de Berkeley e da Pensilvânia, recentemente divulgado na publicação Proceeding of the National Academy of Science revelou que ser impaciente também pode acelerar o envelhecimento.

É que os telômeros (extremos dos cromossomos do DNA) são mais curtos em pessoas impacientes.
Essas estruturas, que protegem o DNA de sua degradação, estão associadas à longevidade, e os cientistas acreditam que quanto mais rápido desaparecem, mais rápido essas pessoas envelhecem.
Segundo os pesquisadores (que só observaram esse fenômeno nas mulheres) falta ainda verificar se é a impaciência que acelera o envelhecimento ou se, ao contrário, as pessoas com telômeros mais curtos "sabem" de alguma forma que vão envelhecer antes e desenvolvem uma personalidade mais impaciente.
No fim, assim como diz o ditado popular, "a paciência é a mãe de todas as ciências."
Fonte: G1/ BemEstar.

terça-feira, 29 de março de 2016

CURIOSIDADES

 Sobre as Estrelas-do-mar

As estrelas-do-mar são animais marinhos e carnívoros, pertencem à classe dos equinodermos, que se caracterizam pelo esqueleto calcário sobre a pele. Apesar de sua aparência inofensiva, são conhecidas como sendo animais vorazes e predadores. Consoante a espécie de que se trata, seu corpo apresenta características diferentes, ou seja, tanto pode ser liso, granulado ou apresentar alguns espinhos bem salientes e por vezes venenosos, que servem como proteção (principalmente no caso dos ouriços-do-mar) contra os seus predadores. Em algumas espécies é possível verificar ainda a existência de pequenas pinças (pedicelárias) que têm como função a defesa e a limpeza da superfície corporal.

Sobre as Formigas

Existem mais de 10.000 espécies de formigas. Todas as espécies se agrupam em uma única família: a das formicidade. Os ancestrais das formigas surgiram há mais de 100 milhões de anos, no período Cretáceo. As formigas estão distribuídas por todas as regiões do planeta, com exceção dos pólos. Tal como a sociedade das abelhas, a das formigas é organizada por tarefas: a de obreira, de soldado, de operário e de rainha. A reprodução fica ao cargo da rainha, que vive dentro do formigueiro e é maior do que as demais formigas. Uma operária vive sete anos e uma rainha, em média, 14 anos. A maior formiga do mundo é a africana, com 5 cm. Entre as espécies pré-históricas, existiu uma com 6,5 cm. Cientistas calculam em 10.000.000.000.000.000 o número de formigas na Terra.


Fonte: Jornal Alto Madeira.