terça-feira, 30 de setembro de 2014

Willian Martins (Bin) - Jantar

Na última sexta-feira (19), o querido Amigo Willian, carinhosamente chamado de "Bin", ofereceu um delicioso jantar aos amigos motociclistas. Este escriba não poderia faltar. Não tenho como perder os jantares oferecidos pelo Willian, pois o mesmo é um cozinheiro de "mão cheia". Quanto ao preparo de um churrasco o mesmo é um 'autêntico gaúcho', mesmo sendo mineiro. Valeu  Willian, muito bom mesmo. Veja as fotos.






"

OPINIÃO DE PRIMEIRA

DE APAVORAR: O ANALFABETISMO NAS UNIVERSIDADES

Na campanha presidencial que se encaminha para o fim, ao menos no primeiro turno - e também na campanha estadual para o Governo rondoniense - o numeroso contingente de analfabetos é quase esquecido. No país, temos 13 milhões deles, 58% dos quais na região nordeste. Em Rondônia, a Seduc reconhece 8% e diz que o índice e está caindo. Mas, no geral, não existe uma política clara, feita com rapidez, competência e esforço de todos, no sentido de que se acabe de vez com essa chaga  que continua aberta em todo o Brasil, em pleno século 21. O problema parece ser muito maior do que supunha, porque há dados que só agora começam a ser denunciados e conhecidos. Um deles é de deixar qualquer um de cabelos em pé. Lá vai: segundo estudo da ONG Ação Educativa e  do Instituto Paulo Montenegro, nada menos do que 38% dos universitários brasileiros podem ser considerados analfabetos funcionais. Ou seja, quase quatro em cada dez jovens e adultos brasileiros que estão cursando uma faculdade, mal sabem escrever o nome e não conseguem sequer elaborar um texto com frases que tenham sujeito, verbo e objeto direto. Todos eles, desde enorme percentual, não conseguem traduzir claramente uma ideia, a partir de um texto lido. Não é de apavorar?
Então, nos programas dos candidatos quando se fala que o ensino no Brasil está melhorando; que a educação básica segue os rumos dos países em desenvolvimento; que há necessidade de mais gente ter acesso ao ensino superior, ignora-se essa questão básica, que põe no mundo do semianalfabetismo uma multidão de universitários. Ao mesmo tempo que não conseguimos diminuir drasticamente o número de analfabetos que não sabem ler ou escrever, surge agora uma nova leva de iletrados que estão fazendo o que nas faculdades? Sinistro é o mínimo que se pode dizer....
 IBOPE DECISIVO - Nervos à flor da pele! O Ibope está realizando a última pesquisa em Rondônia, antes do primeiro turno. Os números finais serão divulgados na sexta. Candidatos ao Governo e ao Senado, que correm atrás do eleitor neste final de campanha,  cruzam os dedos, fazem mandinga, rezam para todos os santos, esperando números positivos. Embora muitas vezes o Ibope tenha errado em suas pesquisas pelas terras de Rondon, elas são o que se pode chamar de mais confiáveis. Esperemos, pois!
PÁ DE CAL? - Se não dá no diálogo, dá na força. Impondo sua decisão de transformar o Hospital Daniel Comboni numa estrutura a disposição da Prefeitura, o prefeito Padre Franco partiu para o confronto. Assinou um decreto sobre um tal de "perigo iminente" na saúde pública da cidade e mandou invadir o hospital. Isso mesmo: invadir. Tomou posse, com base no decreto assinado pouco antes. Pode até ser um ato legal - isso se saberá mais à frente - mas certamente poderá ser uma pá de cal na meteórica carreira político do petista. Vamos ver o que o futuro reservará para ele, em Cacoal.
 CENTENÁRIO - Nesta quinta, dia 2, completa-se 100 anos da fundação de Porto Velho. Para a História, é uma capital ainda jovem, na medida em que temos cidades, no país, com bem mais de 500 anos. O momento em que a cidade chega à tão importante data, contudo, não chega nem perto de ser o melhor da sua existência. Vivemos dias  problemáticos, recém saídos de uma enchente histórica, numa cidade suja e repleta de obras inacabadas. Mas mesmo assim, temos que lembrar a data, festejá-la e torcer para que, a partir de agora, as coisas melhores....
 RISCO DE SUJEIRA - Aliás, a partir dos próximos dias, o centenário pode ser comemorado com mau cheiro. É que termina o contrato da Prefeitura com a Marquise e, se não houver prorrogação ou algum acordo, o recolhimento de lixo da cidade vai paralisar. A Marquise alega que desistiu de atender a Capital por falta de pagamento de parte da Prefeitura. Não há sinal de que as duas partes tenham interesse em negociar, mas a essas alturas dos fatos, não há outra saída, para que a sujeira não tome conte de Porto Velho justamente nos seus 100 anos...
 GUERRA À OPOSIÇÃO - Provavelmente porque as eleições no Brasil e a sucessão de escândalos (Petrobras, doleiro Yousseff e outros), junto com a brutal violência no nosso país, ocupam todos os espaços, a mídia nacional não está acompanhando uma verdadeira guerra civil na nossa vizinhança. O governo da Venezuela declarou guerra aos opositores, com autorização inclusive da polícia atirar nos manifestantes. A situação é de uma gravidade extrema. O governo brasileiro também faz de conta que nada está acontecendo...
 O POVO SEMPRE PERDE - Greve dos bancários começa nesta terça e certamente vai infernizar a vida do pobre contribuinte rondoniense e brasileiro, durante longo tempo. Os trilionários bancos querem continuar pagando aos seus funcionários salários de fome; querem que as pessoas sejam atendidas por máquinas e querem continuar tendo lucros pornográficos, porque são tratados como amiguinhos por nossas autoridades. Os bancários têm razão na greve. Mas ela, é claro, causará grandes transtornos ao povão. Como sempre, aliás. Não importa quem ganhe, o povo sempre perde!
 PERGUNTINHA - Nesta quinta, feriado em Porto Velho, o que há de mais especial para comemorar  nestes 100 anos de fundação da principal cidade de Rondônia?
Fonte: Jornalista Sérgio Pires

Lá no posto Ipiranga - domingo

Mais um encontro lá no posto Ipiranga neste último domingo (30). Veja as fotos










TECNOLOGIA - Rede social Orkut sai do ar nesta terça após dez anos de atividade

O que falar dessa rede social que tanto conhecemos e consideramos pacas? O Orkut, parte importante da história da internet brasileira, deixa de existir nesta terça (30). Às 10h30h, o serviço dará lugar a um museu digital com os arquivos e discussões de todas as comunidades púbicas - 51 milhões ao todo.

Batizado de Arquivo de Comunidades, o museu poderá ser acessado pelo mesmo endereço que obrigou a rede até hoje, orkut.com.  O acervo reunirá todas as mensagens trocadas dentro destes grupos desde quando  o Orkut foi criado, há pouco mais de uma década. São 120 milhões de tópicos e mais de 1 bilhão de interações.

Usuários podem exportar as informações do seu perfil, mensagens de comunidades e fotos usando o Takeout (google.com/settings/takeout) até setembro de 2016.

Depois de setembro, nem mesmo o endereço orkut deverá ser mantido pela empresa visto que o Orkut Buyukkokten, engenheiro turco criador da rede, deixou o Google há  quatro meses e pretende manter controle sobre o domínio.

Abandonado pelo Pai - Desde que o Google anunciou que desativada a rede, Orkut Buyukkokten, criador da rede social, teve seu perfil no Facebook inundado por mensagens de usuários brasileiros furiosos.

Os apelos de alguns mais educados do que outros eram para que o programador turco evitasse o fim do site. Buyukkokten, porém, não respondeu aos indignados.

Fonte: Folha Press

OPINIÃO DE PRIMEIRA

UM SUSTO PARA MOSTRAR QUE A SEGURANÇA FUNCIONA...

O fim  de semana, no pacato e deficiente aeroporto de Porto Velho, que de internacional só tem o nome, foi tenso. Um telefonema anônimo, dado por algum débil mental e  idiota, avisava que um voo da Avianca, que saíra de Cuiabá e desceria na Capital rondoniense, tinha uma bomba a bordo. Normalmente o funcionamento do aeroporto chega às raias do risível, mas isso não se pode dizer em relação à segurança. Ela funcionou de tal maneira que até os passageiros que desceram da aeronave em risco acabaram se irritando. Eles não gostaram principalmente da falta de informações, (o que é um absurdo), mas talvez compreenderam as duras medidas da Polícia Federal, COE e o pessoal do grupo antibombas, quando souberam do que estava acontecendo. Claro que numa situação dessas, de temor de um explosivo a bordo, os nervos ficam a flor da pele. Os passageiros passaram por sufoco, foram revistados como se todos fossem suspeitos, assim como suas bagagens e se assustaram, claro! Mas, no final, com as explicações, ao menos amenizou um pouco o clima de revolta, que já se sentia entre os que vinham de Cuiabá e desceram em Porto Velho.
Há muito o que se criticar no aeroporto de Porto Velho. Depois de gastanças incríveis, pouco melhorou realmente o atendimento aos passageiros. Mas, no quesito segurança, não há o que contestar. Os federais agiram com rapidez e eficiência, apoiados pela PM e os especialistas do grupo antiexplosivos. Se houvesse mesmo uma bomba a bordo, certamente ela teria sido descoberta, tal o pente fino passado em cada centímetro do avião. Foi apenas um susto, mas como teste, na área da segurança, pode-se dizer que as autoridades envolvidas foram aprovadas. Faltou apenas sensibilidade para tratar com os passageiros, mas, no caso dos aeroportos brasileiros, seria pedir demais...
 ÚLTIMO DEBATE - Nesta terça tem debate na TV Rondônia. O comando será do jornalista Wilson Kirsche, da Rede Paranaense de Comunicação, afiliada à Globo. Ele repete o que já fez antes, quando mediou os debates, nos dois turnos, da disputa à Prefeitura de Porto Velho. Começa às 21h30, para todo o Estado. Os cinco candidatos confirmaram presença. Será o último confronto na TV para os postulantes ao Governo rondoniense, antes da eleição de domingo.
 FLECHAS NO PEITO - No debate de sexta, da TV Candelária/Record, não houve também grandes confrontos. Confúcio Moura foi o alvo de todos e Expedito Júnior, que é o líder das pesquisas, até que sofreu poucos ataques. Confúcio, nas considerações finais, chegou a fazer uma brincadeira: "Estou com o peito cheio de flechas, como São Sebastião, de tantas ataques que recebi", ironizou o governador. Afora isso, o confronto não teve grandes enfrentamentos. Hoje na TV Rondônia, portanto, será a última chance de vermos algo mais dos candidatos, no primeiro turno.
 NOCAUTEADA - Ainda sobre debates: a pífia participação de Marina Silva no encontro da Record, domingo à noite, deixou seus seguidores boquiabertos. Praticamente nocauteada tanto por Dilma Rousseff quanto por Aécio Neves e até pela celerada Luciana Genro, que só fala abobrinhas ideológicas, Marina pode estar dando adeus ao sonho da Presidência. Se esse raciocínio for real (porque não se sabe como o eleitorado reagirá), ou Dilma Rousseff leva a eleição no primeiro turno ou vai para o segundo contra Aécio. O PT está com a faca e o queijo na mão, para mais um mandato...
 CARA E CORAGEM - A cinco dias da eleição, a corrida dos candidatos à Assembleia e ao Congresso se acelera, para os que ainda têm chance. Para uns 90% dos aventureiros que se jogaram na campanha, sem estrutura e apenas com a cara e a coragem (e enfrentando as restrições cada vez mais duras da lei eleitoral e do TRE), o sonho de ganhar alguma coisa, já foi para o espaço há muito tempo. Há ainda um grupo com chances reais Para os demais, a "brincadeira" não terá utilidade alguma. Uns sobreviverão até a próxima campanha, onde tentarão de novo. Um ou outro, lá na frente, poderá até conseguir.Só!
 ONZE ANOS - Nem vamos falar da tragédia que está acontecendo no Brasil inteiro, porque daí se precisaria de horas e horas de citações. Vamos citar apenas alguns casos de Porto Velho. Uma criança de onze anos ( onze anos!), foi pega com uma quadrilha de assaltantes perigosos, que trocou tiros com a polícia. Um morador foi baleado dentro da própria casa, atacado por bandidos que queriam roubar tudo. Uma jovem levou um tiro na cabeça por um casal de bandidos que queriam roubar seu celular. Essas coisas todos são tratadas como comuns.
 ASSUNTO PROIBIDO - Não se ouve protestos, gritos, exigências de leis duras nem de Justiça ágil, nem de penas de décadas para criminosos. Só se ouve cotas, frases feitas, discursos vazios, defesa dos direitos humanos dos facínoras, celerados, matadores cruéis, que tiram a vida dos outros por nada. E o brasileiro de bem vai sendo massacrado pela bandidagem. Enquanto nossos líderes lavam suas mãos. A guerra civil que nos impõe o crime não é tema da sucessão presidencial e nem dos estados...
 PERGUNTINHA - Você já definiu os cinco candidatos (Presidente, Governador (a), Senador (a), deputado (a) federal e deputado (a) estadual em quem votará neste próximo domingo?
Fonte: Jornalista Sérgio Pires

MANJAR DOS DEUSES


Simplesmente uma tentação! É ou não é?


TRANSPOSIÇÃO DOS SERVIDORES

Transposição: consulta ao TCU está pronta para ir ao pleno semana que vem

Desde que assumiu o mandato como deputado federal, Amir Lando foi procurado por servidores para abraçar a causa da transposição.

Servidor esperando a Transposição!

O deputado federal Amir Lando (PMDB-RO) através de sua assessoria em Brasília teve a informação de que a consulta feita ao TCU pela AGU sobre quais servidores teriam direito à transposição aos quadros da União, foi distribuída para outro ministro em virtude da licença da relatora Ana Arraes que teve o filho morto em acidente aéreo e ainda não ter um prazo previsto para retorno ao trabalho. O processo está sob a responsabilidade do ministro substituto, Augusto Sherman, que terá que relatar o posicionamento jurídico do Ministério Público junto àquela corte e colocar para votação no pleno, já na semana que vem. Amir apresentará defesa oral em favor dos servidores.

Desde que assumiu o mandato como deputado federal, Amir Lando foi procurado por servidores para abraçar a causa da transposição. Na primeira reunião realizada na AGU, o parlamentar percebeu que a intenção do governo era meramente protelatória. Criaram vários obstáculos em forma de decretos, leis, consultas e cartas enviadas aos servidores no intuito de procrastinar e não enquadrar os servidores estaduais de Rondônia nos quadros do governo federal como determina a EC 60 da CF/88.

Em várias audiências na AGU, TCU, Palácio do Planalto e Ministério do Planejamento, Amir usou como estratégia a discussão jurídica ponto a ponto dos assuntos controversos da transposição. O primeiro deles foi com relação aos servidores demitidos do governo Bianco, depois os contratados por prazo determinado e indeterminado, os temporários e os demais servidores com direito a transpor.

No TCU, Amir apresentou a seguinte memória jurídica como mais um argumento, após o relatório do MP daquela corte sobre uma consulta formulada pela Advocacia Geral da União que inviabiliza a intenção do governo federal em não querer enquadrar os servidores resguardados pela Constituição Federal:

“A consulta formulada pela Advocacia Geral da União, com todo o respeito, foi um tanto quanto tendenciosa, pois já insere informações incompatíveis com os fatos efetivamente ocorridos, objetivando obter a resposta que lhe é conveniente”.

Veja-se que a primeira informação passada, já não condiz com a realidade, pois assevera: “A readmissão de servidores, regularmente demitidos, por intermédio de acordo homologado em instância judicial, por meio de decisão transitada em julgado, restabelece o vínculo original?” (destaque nosso em negrito).

Ocorre que, bem ao contrário do que colocado na consulta levada a efeito pela AGU, não houve demissão regular. A sentença registrou expressamente que as demissões eram absolutamente irregulares, nulas de pleno direito, porque não observada à situação dos demitidos de se tratarem de servidores celetistas e, como tais, teriam que possuir depósitos fundiários e receber, por ocasião das despedidas, todas as verbas inerentes a tal modalidade contratual. Ao cumprimento desses requisitos foi condicionado o reconhecimento da validade das demissões e, sem essas observâncias, entendeu-se que elas nunca ocorreram para os efeitos legais.

Exatamente por entender que as demissões eram irregulares, nulas, portanto, determinou-se o retorno dos servidores ao status quo antes. Além do recurso interposto pelo Estado de Rondônia, a decisão estava sujeita a reexame obrigatório, em virtude de envolver ente público como um dos integrantes da relação processual. Assim, na instância superior, as partes acabaram por se conciliar, o que foi devidamente homologado.

Há que se observar, porém, que o acordo homologado, jamais retira a legitimidade dos fundamentos constantes da sentença, de modo que o consenso posterior não implica em passar a se reconhecer que as demissões foram regulares, como quis fazer crer a Advocacia Geral da União, equivocadamente, diga-se de passagem.

Assim, o que deve ser ressaltado e jamais pode ser olvidado, sob pena de se fazer tábula rasa ao que realmente foi decidido judicialmente é que a sentença que precedeu a conciliação restabeleceu o vínculo original, uma vez que foram consideradas totalmente NULAS as demissões. Como se sabe, o ato nulo não produz nenhum efeito e, como tal, equivale a dizer que não é considerado existente no mundo jurídico, ou seja, é como se as demissões nunca tivessem ocorrido, estabelecendo-se, por consequência, o vínculo original, diferentemente da conclusão levada a efeito pelo Douto Ministério Público, com a devida vênia.

Com efeito, conforme declinado no item 42 da resposta à consulta, o Superior Tribunal de Justiça não declarou a ilegalidade dos decretos de exoneração/demissão dos servidores, nem determinou a reintegração/readmissão dos atingidos. Todavia isso não se deu por ter àquela Corte decidido de forma contrária, mas sim decorreu do fato de ali ter sido celebrado e homologado acordo. Em virtude do acordo efetuado, não houve apreciação quanto ao mérito da sentença prolatada, mas esta, por seu turno, em verdade, assim se portou, declarando não apenas a ilegalidade, como a total nulidade das exonerações, determinando a imediata readmissão dos servidores alvo do repudiado processo demissionário.

Apesar de haver determinação para readmissão “imediata”, diante dos efeitos apenas devolutivos dos recursos, o cumprimento da decisão só ocorreria após o seu trânsito em julgado, razão pela qual o acordo foi à solução mais viável.

Em que pese o acordo celebrado, na realidade, na contramão do que restou respondido na consulta formulada, os decretos demissionários NÃO romperam o vínculo original dos interessados com o Estado, porque tais decretos foram declarados NULOS de pleno direito, por decisão judicial prolatada pela 2a Vara do Trabalho de Porto Velho.

O fato de não ter havido ingresso nos quadros mediante aprovação prévia em concurso público também não torna irregulares as contratações, por terem estas ocorrido em período anterior à promulgação da Constituição Federal de 5/10/1988, quando essa exigência se tornou imprescindível e indispensável à validade da contratação no serviço público.

Não há como retroagir a validade do texto constitucional de 1988, por aplicação a princípios básicos de direito, em especial, o da irretroatividade das leis, o qual só permite exceção na esfera criminal, que não é o caso, de forma que, se na época de suas admissões não vigorava o texto constitucional com esta exigência de submissão a concurso público, não é este fato que comprometerá a regularidade de suas admissões, como realmente não comprometeu, conforme reconhecido na sentença.

Por fim, não se quer entender que a transposição é uma imposição ao Estado de Rondônia, mas sim que o que não se pode negar em hipótese alguma, é que os servidores regularmente admitidos, cujas pretéritas despedidas arbitrárias, por meio de decreto foram declaradas nulas, equivalendo a dizer que nunca existiram no universo jurídico, podem e devem exercer suas opções de serem ou não transpostos, porquanto o acordo posterior não retira, nem invalida os fundamentos da sentença proferida, mas sim os fortalecem, tanto é que os fundamentos da decisão foram preponderantes para levar o Estado a concordar com a conciliação.

A via conciliatória ocorreu, portanto, apenas como forma mais ágil de efetividade, jamais de negação da essência daquilo que foi reconhecido no título judicial, o qual cabe ser respeitado e preservado de forma perene, longe de artifícios que visem o mascarar, porque a voz do real direito dos servidores alvo de injustiças desta natureza, certamente se sobreporá à mordaça com a qual que se tenta envolvê-los, por demais frágil e desprovida de consistência jurídica para calá-los”.

Amir Lando disse que cerca de 11 mil servidores devem transpor por direito aos quadros da União. “Não podemos deixar que o governo federal enganasse os servidores e o Estado de Rondônia com a desobediência criminosa a norma fundamental”, finalizou.

Fonte: Tudo rondônia

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Bullyng cultural

As escolas de todo o país passam a ser obrigadas a exibir filmes de produção nacional, no mínimo, duas horas por mês,  conforme medida publicada no Diário Oficial da União. A nova Lei vem assinada pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro da Educação, José Henrique Paim, e modifica o texto das diretrizes básicas da educação do país, para incluir a exibição dos filmes nacionais como componente curricular complementar integrado à proposta pedagógica das escolas. A Lei 9.394, que estabelece as diretrizes e bases da educação do país, já prevê entre outros pontos, que a música deverá ser conteúdo obrigatório, mas n ão exclusivo, do componente curricular, assim como o ensino da arte, especialmente em suas expressões regionais. A lei anda estabelece como obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.

A obrigatoriedade da exibição de filmes nacionais nas escolas passa a ser, também, uma missão complicada para diretores e professores que terão a missão, árdua por sinal, de selecionar os filmes sem comprometer a qualidade do ensino, tendo em vista que a grande maioria dos filmes nacionais é uma grande aberração cultural. A  maioria dos filmes nacionais normalmente tem palavrões como seus principais argumentos que apenas denigrem a cultura. Na verdade, impor aos alunos a exibição de filmes nacionais é o mesmo que oficializar a prática do bullyng contra as crianças. Obviamente que existem filmes nacionais decentes, mas a grande maioria não o é. É preciso muito cuidado com a escolha dos filmes a serem exibidos.

Fonte: NOSSA OPINIÃO -  Jornal o Estadão do Norte

Confúcio - Governador 15 / Carreata

Este escriba, juntamente com os queridos Amigos Pimentel e Bessa participamos da carreata vitoriosa do Governador Confúcio Moura no último sábado. Como sempre o fotógrafo sempre, ou as vezes "fica fora das fotos"; mas este escriba e o Bessa participamos ativamente do evento.  Com certeza o Governador Confúcio vai continuar comandando o nosso Estado de Rondônia. O progresso não pode parar, Confúcio vai continuar. Não esqueça, dia 05 de outubro, vote 15. Veja as fotos.













BENEFÍCIOS DA AMAMENTAÇÃO PARA MÃE E FILHO

Você sabe que amamentar é fundamental para  a saúde do seu filho. Mas parou para pensar em todos os benefícios que esse ato pode trazer para o bebê e para você? Confira!

  1. O leite materno é o alimento mais completo e equilibrado, pois atende a todas as necessidades de nutrientes e sais minerais da criança até os 6 meses de idade;
  2. Fácil de ser digerido provoca menos cólicas nos bebês;
  3. Colabora para a formação do sistema imunológico da criança, previne alergias, obesidade, intolerância ao glúten;
  4. Contém uma molécula chamada PSTI, responsável para proteger e reparar o intestino delicado dos recém-nascidos;
  5. O momento de amamentação aumenta o vínculo entre mãe e filho e colabora para que a criança se relacione melhor com outras pessoas;
  6. Previne a anemia;
  7. A sucção ajuda no desenvolvimento da arcada dentária do bebê;
  8. Amamentar por mais de 6 meses faz bem à saúde mental da infância à adolescência, segundo estudo coordenado pela Universidade do Oeste da Austrália. Segundo os pesquisadores, substâncias presentes no leite (como a leptina) ajudam a combater o estresse. O contato e o vínculo entre mãe e filho promovido pelo aleitamento também têm um efeito positivo no desenvolvimento psicológico da criança.
  9. Quando o ômega 3 está presente no leite materno, o que varia de mulher para mulher de acordo com sua alimentação, ele ajuda no desenvolvimento e crescimento dos prematuros nos primeiros meses de vida;
  10. Ajuda no desprendimento da placenta, contribuindo para a volta do útero ao tamanho normal. Com isso, também evita o sangramento excessivo e, conseqüentemente que a mãe sofra de anemia;
  11. Protege a mãe contra o câncer de mama e de ovário;
  12. Estudo publicado na American Journal of Obstetrics revela que a amamentação reduz o risco da mulher desenvolver  síndrome metabólica (doenças cardíacas e diabetes)
  13. A amamentação dá às mães as sensações de bem-estar, de realização, e também ajuda a emagrecer, pois consome até 800 calorias por dia (mas dá uma fome...);
  14. É de graça, natural, prático, e não desperdiça recursos naturais;
  15. Esta sempre pronta para ser transportado e ingerido (não precisa nem aquecer).

Fonte: Revista Saúde

OPINIÃO DE PRIMEIRA

O SEBRAE CONTINUA ISOLADO E SEM RESPONDER A NINGUÉM

Tem gente que se faz de doente pra passear de ambulância, ou de morto prá ganhar sapato novo. A malandragem explica essas piadas. É quando o sujeito se faz de vítima, fica no seu cantinho, sempre tentando se esgueirar, até ter alguma vantagem. Quando quem faz isso é um órgão público, oficial, aí deixa de ser brincadeira e passa a ser uma tentativa de engodo. Às vezes não dá certo. É o que parece que vai acontecer com o Sebrae nacional e o Sebrae em Rondônia, que fazem de conta que não é com eles as constantes críticas e os pedidos de explicação vindos de autoridades e entidades, sobre a intervenção no órgão e a total falta de informações à coletividade. Nesta semana, três entidades importantes questionaram novamente os motivos da intervenção, que já vai para um ano, mas, mais que isso, os resultados das auditorias que estão sendo feitas. Tanto a Facer (Federação das Associações Comerciais), quanto o Sindicato das Pequenas e Micro Indústrias (Simpi), como a FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas, assinaram documento à direção  do órgão, pedindo novamente explicações. Não aceitam que as investigações sobre as denúncias de roubalheira no Sebrae rondoniense possa correr o risco de ficarem em segredo e as descobertas escondidas embaixo do tapete.
Na carta enviada ao alto comando do órgão, em Brasília, uma das perguntas é: "quais os critérios para fixação do prazo da intervenção no Sebra-RO?" Outra: "a auditoria especial externa será meramente contábil ou se prestará a apuração de eventual ocorrência de fraude, haja vista procedimentos legais instaurados pelas auditorias de CGU/TCU?" Os empresários e suas entidades representativas querem respostas. Até agora, só ouviram o silêncio, como se o Sebrae não precisassem prestar contas a ninguém. Está quietinho, se fingindo de morto, pra ganhar sapato novo?
 NÃO APITAM NADA? - Assinada pelos presidentes Gerçon Zanato  (Facer); Leonardo Sobral (Simpi) e Joana Joanora Neves  (FCDL), o documento não mereceu até agora nenhuma resposta. As três entidades prometem: vão à Justiça para não permitir que a situação do Sebrae de Rondônia se mantenha como está! Continuam ainda pressionando para que os interventores do órgão não tratem o empresariado local como se não merecesse qualquer tipo de atenção ou explicação. Para o Sebrae, em Rondônia, quem não é da turma, não apita nada!!!
 LÁ SE FOI  UM GÊNIO - O Brasil e Rondônia perderam uma personalidade do mundo da ciência. A morte do professor e mestre Luiz Hildebrando Pereira da Silva, nesta semana, abre uma lacuna nos estudos científicos, principalmente de doenças tropicais, que não será preenchida tão cedo. Hildebrando, uma das mais incríveis cabeças deste país, era comunista e ficou exilado 30 anos na França. Quando voltou, trouxe todo o seu conhecimento e grandes avanços no controle da malária, por exemplo. A Unir, seus professores e alunos lamentaram de forma especial esta perda, irreparável.
 OS PERDEDORES DE SEMPRE - Nos próximos dias, termina o contrato da Prefeitura de Porto Velho com a empresa Marquise. A administração disse que encerrou o negócio porque a Marquise não cumpria corretamente o contrato. Já a empresa veio a público dizer que foi ela quem desistiu, porque a Prefeitura não pagava corretamente. Não importa a essa altura do campeonato quem está com a razão. No final das contas, já se sabe quem vai perder: a população, é claro!
 CIDADE SUJA - No dia em que terminar o contrato, a Marquise já avisou que pega seus caminhões e leva embora. Como a concorrência que a prefeitura queria fazer foi considerada eivada de irregularidades pelo Tribunal de Contas, não se sabe quando haverá o certame e muito menos quando começará a limpar a cidade a nova empresa a ser contratada. Nesse meio tempo, a previsão é a pior possível: Porto Velho pode ficar entregue às baratas e aos ratos. E o lixo, apodrecendo nas ruas...
 QUEM SERÁ? - Uma das maiores incógnitas desta eleição é quem serão os representantes de Rondônia na Câmara Federal. São oito vagas, mas há pelo menos 15 nomes com chances reais, segundo o que se ouve em todas as regiões. Pode haver algumas surpresas também. Nomes que eram considerados muito fortes e conhecidos em toda a Rondônia, podem ficar fora. E quem não se contava como com grandes chances, pode aparecer na relação final. Há pelo menos uma grande surpresa a caminho. Esperemos para ver se ela se concretiza.
 NÃO VAI DAR EM NADA - Há quem diga que o acordo de delação premiada que o doleiro Alberto Youssef fez com a Justiça, pode estremecer a República, tal o volume de podridão que ele vai contar e os peso pesados do poder e da política que denunciará. Só os ingênuos acreditam nisso. Um caso mais escabroso, o da roubalheira da Petrobras, com desvios de não menos que 300 milhões de reais, não deu em nada, mesmo com todas as denúncias feitas. Então, essa do Youssef também vai dar em nada. O Brasil perdeu a vergonha e o respeito e os criminosos, mesmo conhecidos, continuam no poder.
 PERGUNTINHA - Exatamente daqui a uma semana, quando ocorrer a eleição, você acha que escolherá os melhores nomes para os parlamentos e para a Presidência ou terá que se contentar com os menos ruins?
Fonte: Jornalista Sérgio Pires

Santo Antônio anuncia possível suspensão das obras da Usina

O consórcio construtor queria um aporte, o segundo no valor de R$ 1,14 bilhão para regularizar o fluxo de caixa, mas o pedido foi negado pelos acionistas. A expectativa da Santo Antônio Energia era conseguir o recurso para continuar cumprindo os compromissos, inclusive com os da construção da hidrelétrica. Sem dinheiro, a Usina de Sano Antônio (SAESA) deverá suspender suas atividades nos próximos dias em função de dívidas que estão se acumulando pelos sucessivos atrasos ocorridos nas obras. De acordo com o presidente do consórcio, Eduardo de Melo Pinto, a dívida pode superar R$ 4 bilhões nos próximos anos.

Fonte: Jornal Alto Madeira

AFIRMO SEMPRE:  MALDITAS USINAS!


Triumph 2015 com novas cores em três modelos

Triumph 2015 com novas cores em três modelos

Triumph Tiger Explorer
Triumph Tiger Explorer

A Triumph Motorcycles inicia as vendas, em todas as suas concessionárias, da linha 2015 dos modelos Tiger Explorer, Street Triple 675 e Street Triple 675R, que ganharam novas opções de cores.
Os três modelos, que são montados na fábrica de Manaus (AM), não tiveram seus preços alterados. A Tiger Explorer (R$ 55.990,00) passa a ser comercializada na cor vermelha (Cranberry Red), além de continuar sendo oferecida nas tonalidades branca (Cristal White) e grafite (Graphite).
A Street Triple 675 (R$ 32.990,00) começa a ser vendida em outro tom de vermelho (Diablo Red) e segue disponível em branca (Cristal White) e preta (Phanton Black). Já no modelo Street Triple 675R (R$ 35.990,00) a novidade é o lançamento da cor preta (Matt Phanton Black), que junta-se a outras duas opções que continuam à venda, branca (Cristal White) e cinza (Matt Graphite).

Triumph Street Triple 675R
Triumph Street Triple 675R

A Tiger Explorer é o modelo da marca que disputa o segmento das motocicletas maxi trail. A Explorer vem equipada com motor de três cilindros com 1.215 cc, que produz a maior potência na categoria, 137 cv, e 121 Nm de torque.
São números que permitem ultrapassagens seguras em qualquer condição. É um propulsor bastante moderno, que permitiu aos engenheiros da Triumph equipar a Tiger Explorer com um grande número de recursos de alta tecnologia para aumentar o conforto e a segurança – piloto automático, controle de tração e freios ABS, por exemplo, são itens de série.
A Triumph Street Triple 675 pertence ao chamado segmento roadster, trazendo como características mais marcantes um motor de grande potência para sua categoria, estilo naked (ausência de carenagem) e design agressivo.
Desenvolvida sob medida para o uso urbano, a Triumph Street Triple 675 oferece uma incrível experiência de pilotagem, com muito desempenho e uma boa dose de diversão. A estratégia da marca com o modelo é unir o estilo e a atitude típicos da Speed Triple com a agilidade da superesportiva Daytona 675, e entregar tudo isso por um preço muito competitivo que vem surpreendendo o mercado.

Triumph Street Triple 675
Triumph Street Triple 675

A Street Triple 675R é uma versão mais esportiva do modelo “convencional” Street Triple 675. A motocicleta é equipada com a mesma motorização (o tradicional propulsor Triumph de três cilindros em linha com 675 cc e 85 cv de potência), que lhe garante um desempenho bastante ágil na cidade e também na estrada, mas traz diferenças no visual e também inovações tecnológicas que melhoram sensivelmente o seu comprometimento de dirigibilidade. Conhecida por sua condução leve e intuitiva, a Street Triple 675R leva as coisas a um nível totalmente diferente.

 TRIUMPH NO BRASIL
A Triumph, uma das mais tradicionais marcas do mundo no segmento de duas rodas, foi lançada no mercado brasileiro em 2012. A Triumph Motorcycles Brazil é a 10ª subsidiária da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica própria em Manaus (AM), onde são montados 12 dos 16 modelos da marca comercializados no País. As vendas em 2014 devem atingir um volume de 4.500 unidades – em 2013, foram 2.500 motos. A empresa conta com 12 concessionárias nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO) e Florianópolis (SC).

 TRIUMPH NO MUNDO
A Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 10 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 42 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a marca de motocicletas que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos 10 países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 1,1 bilhão e a produção total passa de 50.000 unidades anuais. No mundo todo, a Triumph possui cerca de 730 concessionárias e quase 2.000 funcionários.
Fonte: Moto Esporte

O brasileiro gosta de corrupto e bandido?


Após muito refletir, cheguei à  triste conclusão que sim: brasileiro gosta de malfeitores. Não que não tenhamos apreço por pessoas honestas, de bom caráter, que praticam o bem sem olhar a quem, como diz o velho adágio.

No entanto, nossa história (principalmente a recente) está cheia de episódios que descortinam essa face mórbida do caráter da nossa população. 

O leitor se lembra de João Acácio Pereira da Costa, mais conhecido pelo prosônimo de “Bandido da Luz Vermelha”, em razão do filme que fizeram para lhe eternizar? Após passar 30 anos preso por cometer uma série de assassinatos, assaltos e toda sorte de crimes bárbaros, foi solto no final de 1997. 

Ao caminhar pelas ruas, o mesmo era abordado por populares que pediam autógrafos e tiravam fotos com o famoso cidadão. Num piscar de olhos, virou pop star. Não fosse assassinado em Joinville-SC no começo de janeiro de 1998, provavelmente estaria ocupando uma das cadeiras do Congresso Nacional ofertada pelo generoso (e displicente) voto popular.

O mesmo ocorreu com o bandido Ronald Arthur Biggs, que após fugir de um presídio britânico onde estava hospedado por roubar um trem postal, em 1963, refugiou-se no Brasil em 1970, permanecendo no país até retornar à Inglaterra em 2001, quando fora preso.

Durante sua confortável estadia no Brasil, foi tratado como um embaixador da esperteza e da malandragem. Quase foi enredo de escola de samba.

O que dizer de um rapaz atrevido chamado Leonardo Pareja, que começou sua trajetória de fama em setembro de 1995 quando, após um assalto, manteve como refém Fernanda Viana, sobrinha do então senador Antônio Carlos Magalhães. 

Durante as negociações com a polícia, mantinha-se coberto por lençóis de maneira a impossibilitar a atuação de atiradores de elite.

Tocava violão e cantava muito bem.

Após libertar a garota, passou mais de um mês fugindo da polícia e, enquanto isto, dava entrevistas às rádios e televisões, sempre debochando e desafiando as autoridades. Foi até protagonista de um documentário (virou celebridade).

Não fosse sua estranha (e prematura) morte na prisão em 1996, com muita probabilidade hoje estaria apresentando um programa no horário nobre de algum canal de televisão. 
No campo da política os exemplos são ainda mais medonhos. Quantos condenados pela Justiça são eleitos contumazmente para cargos políticos (malandro federal, municipal e estadual).
.
No entanto, nada se compara ao caso do ex-governador do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda. O indivíduo foi filmado por um comparsa recebendo dinheiro proveniente de corrupção no seu governo, foi preso e condenado.

Este ano teve o desplante de novamente se candidatar a governador do DF. Para a surpresa de muitos (não minha), as pesquisas demonstravam que o virtuoso sujeito tinha a maior intenção de votos da embotada população do DF.

O caso dele é o mesmo do marido que é flagrado pela esposa num quarto de motel com outra mulher. Diante da vexatória situação, conhecendo as limitações de seu cônjuge, não titubeia e solta: não sou eu quem está aqui! Fui abduzido por um espírito alienígena! E tudo bem. 

Não fosse a Lei da Ficha Limpa que o forçou a renunciar, pois tinha certeza que sua candidatura ia ser barrada pela Justiça Eleitoral, Arruda seria eleito com louvor.

Em nosso estado as coisas não são diferentes. Aliás, são horrendamente iguais.

Quantos candidatos de reputação pra lá de duvidosa estão na preferência de nosso eleitorado. Famílias ditas tradicionais na política (na verdade oligárquicas) capitaneadas por seus patriarcas, não raro “fichas sujas”, defendem seus nacos de poder com primitivismo canino. Não querem largar o osso e muito menos essa veia leitosa do grande hospedeiro: o Estado brasileiro.

Essa cultura do desvalor em tempos antanhos já foi justificada por muitos historiadores, antropólogos e sociólogos como sendo fruto de nossa colonização: a junção da promiscuidade ibérica, da incapacidade africana e da indolência indígena, amalgamadas por esse cristianismo católico, teria forjado nosso caráter coletivo (degenerado, ignorante, clientelista, servilista, favoritista, enfim... corrupto). 

Hoje, como não é politicamente correto se expressar dessa maneira, procuram formas eufêmicas para dizer a mesma coisa.

A verdade é que, hodiernamente, não há mais espaço para jogarmos a culpa nessa herança histórica, pois já se passaram quase duzentos anos de nossa emancipação (independência). Logo, somos crescidinhos demais para não querer enxergar o óbvio: falta vergonha na nossa cara. 

Fonte: Cândido Ocampo é cidadão rondoniense - Tudo Rondônia